quarta-feira, junho 06, 2007

do ZELO


No início do ano lectivo, e na expectativa de poder vir a acumular serviço, pedi a respectiva autorização.
Hoje, tomei conhecimento de um ofício de fins de Maio último, do Sr. Director Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo, dirigido à direcção da Escola, de que eu não havia completado o processo de pedido de autorização, com o envio de cópia do... respectivo horário definitivo.
Lá terei, ou alguém por mim, de demonstrar ao Sr. Director Regional que não havia completado o processo, pelo facto de não haver qualquer processo a completar, uma vez que ... os cursos que iria leccionar não tinham sequer aberto... por falta de candidatos!
Assim, não havendo horário, não há processo a completar...
É que, com o congelamento das carreiras, os professores estão em más condições financeiras para fazerem formação pós-graduada e, por maioria de razão, em universidades privadas, onde as despesas são muito elevadas.

Vá que eu me tinha esquecido. E o prejuízo?

O que nos vale é que ha sempre aqueles funcionários muito zelosos, que lembram ao Sr. Director Regional que eventualmente não tenhamos cumprido as regras a que o nosso estatuto nos obriga.


Vamos lá ver se os próximos investimentos políticos são mais produtivos e oferecem NOVAS OPORTUNIDADES. O zelo promete. O problema é que o Sr. Dr. Isaltino de Morais, contra as expectativas de alguns, diria mesmo de muitos, soma votos... e segue, vencendo o seu próprio partido.


Em tempos de delação, umas acertam, outras... NÃO.

3 comentários:

Francisco Ribeiro disse...

Muito zelosos mesmo. A moda está a pegar.

Ângela Correia disse...

tão zelosos, tão salazarentos...

Pedro Linhares disse...

Maus ares do tempo.