sexta-feira, junho 22, 2007

Educação e coesão social
Um dos maiores desafios do novo milénio consiste em promover e manter a coesão social perante a rápida globalização.
Reconhece-se hoje que as novas tecnologias trouxeram mais oportunidades de interligação, através das viagens, do comércio e das comunicações; todavia, a globalização produz forças centrífugas susceptíveis de deslocar ligações tradicionais, de fragmentar as sociedades e de acentuar conflitos e divisões
A promoção da coesão social através da educação voltou a emergir como um objectivo político importante em muitos países durante a última década, embora o conceito de coesão social não seja perfeitamente claro nas suas componentes, nem se saiba exactamente como é que a educação influencia a coesão social.
Ao certo sabe-se que Portugal, ao contrário da Noruega, da Holanda, do Japão, da Finlândia e da Itália, se encontra entre os países em que a condição económica e o status das famílias têm uma maior influência na desigualdade de oportunidades e é o país em que as desigualdades são mais acentuadas, de acordo com diversos relatórios recentes da UNESCO, da OCDE, e da Comissão Europeia.

1 comentário:

Professorinha disse...

E vê-se bem que o país é um país onde os ricos têm tudo (e muitas vezes de graça) e os menos ricos e pobre têm que suas para conseguir o que querem e muitas vezes não conseguem.

Que país é este?...