domingo, março 09, 2008


Eu agradecia à Sra. Ministra que não me obrigasse a voltar à rua. Tenho muito que fazer, já não tenho idade, nem saúde para estas coisas.
Eu até queria fazer silêncio, mas cheguei lá e tive muita vontade de dizer algumas palavras de ordem. Fiquei rouca, cansada, derreada.
Mas se precisar, volto lá.

6 comentários:

soledade disse...

Compreendo - e partilho - perfeitamente o sentir :)

IC disse...

Sei que estivemos relativamente perto, tive pena de não ter dado para te ver, mas o "perto" ali já correspondia a uma multidão! Fica para... a próxima ;)

Miguel Pinto disse...

beemm... esta coisa de fazer 600Km para cumprir um acto de cidadania deixa sempre marcas. Mas valeu a pena... pelo acto e pelo contacto ;)

Rosa disse...

Pensa um pouco e não digas
Porque nasci mulher
Se tu és a terra frutifera onde a semente pode crescer
Sem esse pouco de terra que tu és
Como nasceriam os frutos que são a humanidade
Sem esses braços que pensas frageis
Que outros iguais haveria para embalar o futuro homem
Sem essas mãos pequenas macias
Que outras teriamos para acariciar para ajudar
Sem esse coração por vezes traiçoeiro e que tanto condenas
Onde iriamos buscar essa matéria prima que é o amor
Onde iriamos buscar o som dessa voz meiga e doce que nos anima a continuar
Pensa no teu valor e não te lastimes
Porque nem eu, nem o mundo viveriamos sem ti
Tu foste, tu és, o doce complemento que DEUS pôs na terra
A Mulher.
com um abraço da
Rosa Dias

Anónimo disse...

Foi tão booooooooooommm

Paideia disse...

Tens razão, Miguel. Fiquei verdadeiramente comovida com o v/ esforço e apreciei deveras o v/ gesto. Não sei se teria coragem para fazer o mesmo.
:)