sexta-feira, novembro 06, 2009







Da alegria e da tristeza, Kahlil Gibran

A alegria é a tristeza sem máscara.
Tal como a fonte de onde brota o riso
e que transbordou das nossas lágrimas.
E podia ser de outra maneira?
Quanto mais profunda é a tristeza, maior é a alegria.
O copo que contém o vinho não teve de ir ao forno alto?
A madeira do alaúde que nos acalma o espírito,
não é a mesma de que são feitos os cabos das facas?
Quando estamos alegres e vamos ao fundo de nós próprios,
o sofrimento antigo não é agora o motivo do deleite?
Tal como a tristeza que nos faz olhar
e ver no sofrimento as alegrias passadas.

Podemos até pensar “a alegria é melhor que a tristeza,
enquanto outros dirão: “Não, melhor que a alegria é a tristeza”
Eu vos digo que uma e outra são inseparáveis.

Na verdade, tristeza e a alegria são como os pratos da balança.
Só quando estamos vazios é que a balança está em equilíbrio.
Quando o guardião de tesouros pesa o nosso ouro e a nossa prata,
uma delas – a alegria ou a tristeza – há-de fazer tombar um dos pratos da balança.

Traduzido: Idalina Jorge, 06-11-2009

11 comentários:

Existente Instante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Existente Instante disse...

Queria tanto que voltasse!

Regressou.Cheia do vazio cheio-voz do deserto. Quente e terna sabedoria da dor.
Até essa lonjura breve que os meus sentidos olhos conseguem alcançar.

Quem espera, sempre alcança...
Bem-Vinda Idalina.

Glicéria Gil disse...

Sentimento de alegria por voltar a acompanhar o Paideia... Já me fazia falta e certamente a muitos mais!
Obrigada.
um abraço

Paideia disse...

Obrigada, amigos.
Tenho que ir devagar...
Nem sei se vou continuar por aqui.
Precisava de um nome novo para o blog,até porque o universo profissional mudou, mas não consigo desligar-me deste.

olhardomiguel disse...

Olá, Idalina :)

nídia disse...

Acreditava no seu regresso e fico feliz por si! Apesar de só a conhecer virtualmente, permita-me que lhe envie um beijo muito carinhoso.

Paideia disse...

Obrigada, Nídia pelo carinho e pelo beijo que são, desde já, virtualmente retribuídos.
:)))
Idalina Jorge

Matilde Rebelo disse...

Um abraço, Idalina. :)

Fátima André disse...

Que lindo presente matinal.
Obrigada pelo regresso, pela partilha,...
Um caloroso abraço e um :)

Idalina Jorge disse...

Obrigada, Matilde e Fátima. Estou a fazer caminho e as vossas mensagens são como os passos ao lado dos meus, na areia.


:)

3za disse...

A minha 'dalina de volta... (Ela nunca foi embora e já nos abraçámos mesmo a sério tantas vezes no entretanto). Pensar que te descobri aqui no virtual para depois te cair nesse colo imenso, nesse carinho sem medida... :)

Beijinhos e abraços dos nossos